segunda-feira, fevereiro 17

Resenha: Queen Helene Princess Curl

Oi gente conforme disse no meu perfil do face estou aqui pra mostrar um novo produto para os cachos que estou testando.

Estou usando a quase 2 meses o shampoo e a poucos dias o gel da marca Helene Curtis Princess Curl.Posso demorar pra fazer uma resenha de algum produto por que quero usar de todas as formas e clima,só assim dá pra passar com confiança minha experiência.

Essa linha eu conheci pelo Ronaldo cachos pelo seu blog
Encomendei o produto o shampoo com a Vanessa liao e o gel com a Shirley e chegou direitinho.Recomendo!


Primeiramente a linha é toda indicada pra crianças e é Hipoalergênico, sem sulfatos,petrolato,parabenos,silicones e falatos.

A embalagem é reciclável e não é testado em animais


Shampoo é ideal para quem faz a rotina Low-poo ou para aqueles que gostam de rotacionar entre produtos no-poo e low-poo.

Ele tem uma aparência perolada e faz uma espuma muito suave e logo você repara que também na lavagem ele desembaraça os cachos. Isso é fantástico!!

O ingrediente secreto segundo a marca é a Geleia real. A geléia real é o único sustento de uma Abelha Rainha em sua colméia. Este super alimento repleto de nutrientes, com 17 aminoácidos , além de vitaminas A, C , D e K, é a razão pelo suave Twirls Shampoo proporciona  hidratação para cachos de sua pequena princesa . Sem produtos químicos assustadores, , lava naturalmente  hipoalergênico , limpa com algas marinhas naturais ( Macrocystis pyrifera ) , enquanto o extrato mandarina nutre suavemente cada fio precioso.
Além disso, é livre de lágrimas e um cheiro delicioso , de modo hora do banho será uma indulgência real !

Ingredients: Aqua (water), sodium lauroyl methyl isethionate, sodium methyl cocoyl taurate, cocamidopropyl betaine, glycol distearate, camellia sinensis leaf extract, citrus nobilis (mandarin orange) fruit extract, macrocystis pyrifera extract, royal jelly extract, barosma betulina leaf oil, citrus aurantium amara (bitter orange) peel oil, citrus grandis (grapefruit) seed oil, ferula galbaniflua (galbanum) resin oil, geranium maculatum oil, glycerin, polyquaternium-7, polyquaternium-10, sodium chloride, sodium phytate, phenoxyethanol, potassium sorbate, sodium benzoate, trisodium ethylenediamine disuccinate, citronellol, limonen, linalool.
Obs:Os surfactantes usados na composição são derivados do coco,trazendo assim uma eficiência e suavidade na lavagem.


Agora o finalizador com  17 aminoácidos , além de vitaminas A, C , D e K, a geléia real o Curly Twirls Creme trabalha com néctar de agave e óleo de casca de laranja para domar o frizz , definir e adicionar brilho aos cachos . Sem deixar os cachos com efeito crunch(efeito duro)


Ingredients: Aqua (water), glycerin, carbomer, pectin, agave rigida (sisal) extract, camellia sinensis leaf extract, royal jelly extract, barosma betulina leaf oil, citrus aurantium amara (bitter orange) peel oil, citrus grandis (grapefruit) seed oil, ferula galbaniflua (galbanum) resin oil, geranium maculatum oil, citric acid, ethylhexyl methoxycinnamate, sodium phytate, tocopheryl acetate, triethanolamine, phenoxyethanol, potassium sorbate, sodium benzoate, citral, citronellol, geraniol, limonen, linalool.

Modo de usar: Aplicar uma quantidade bem pequena como uma moeda de 1 centavo no cabelo úmido mecha a mecha. Divida o cabelo em seções
 Menos é mais neste produto.
Use menos se tem cabelo curto e um pouco mais em cabelos longos. Caso o cabelo seque umedeça as áreas.
Depois de aplicado e o cabelo seco você para deixar um efeito mais natural amasse de baixo pra cima.


Recomendo muito esses produtos e se você possui um cartão internacional pode comprar por sites internacionais como o vitacost. Mas digo o momento não está propricio devido aos atrasos dos correios. Então se alguém que esta viajando teste esse produto.


*O valor dele esta em media de 6-9 dolares

quarta-feira, janeiro 1

Adeus 2013,Bem- Vindo 2014



Nós da equipe e principalmente amigos do Clube dos Cachos desejamos a todos um Ano Novo repleto de felicidades e realizações!!

Que venha 2014!!!

domingo, novembro 24

Entrevista cacheada: Juliana Souza

Hoje a entrevista é com Juliana Souza, um doce de menina que aceitou compartilhar com a gente suas dica e trajetória capilar.
Muito obrigada Jujuba!! :)

Vamos a leitura?!



1- Com quantos anos você começou a cuidar do seu cabelo e de onde voce é?
Sou de Olinda, Pernambuco.
Comecei a cuidar dos cabelos por volta dos 20 anos, quando conheci a técnica Low - No poo.

2- Você sempre gostou do seu cachos?
 Acho que eu até gostava, mas não sabia cuidar deles (nem minha mãe). Lembro que ela comprava shampoo pra gente pelo cheiro, até shampoo pra cabelo oleoso a gente já usou. 
 Sempre prendia ele molhado pra poder sair de casa. 
Meu cabelo é crespo, cheio, volumoso e extremamente seco. Leva um tempo pra você aceitar, principalmente, a questão do volume. 
Hoje, acho que o volume faz parte do cabelo cacheado, aprendi a gostar.

3-Você já teve vontade de ter cabelos lisos? Por quê? 
Apesar de todos os problemas para 'domar' os cabelos, eu nunca quis que eles fossem lisos. Só escovava quando tinha alguma festa, porque a gente cresce com essa ideia de que, pra ficar elegante, o cabelo tem que estar liso. Mesmo assim, quando escovava, não via a hora de lavar, porque simplesmente não combinava comigo. 

Tanto que o estopim para que eu largasse a química (fiz relaxamento durante anos), foi quando percebi que meu cabelo já estava sem cachos. 
As únicas coisas que sempre invejei nos cabelos lisos são a praticidade e o fato de ele mostrar 100% o crescimento.

4- Quais facilidades e dificuldades voce teve ou tem com seu cabelo?
Facilidade, hoje, tenho muita! Consegui chegar onde nem esperava: lavar, hidratar e finalizar o cabelo apenas 1 vez por semana e, nos outros dias, dormir com eles soltos,  e acordar pronta pra sair. Aquela praticidade que sempre invejei nos cabelos lisos. A diferença é que levo bem mais tempo para desembaraçar, é claro.
A dificuldade, como disse, é na hora de desembaraçar. Tento fazer isso com o maior cuidado e carinho, para quebrar o mínimo de fios. Me incomoda também o tempo que levo para aplicar a máscara ou finalizar, já que tenho muito cabelo. 
Levo, no mínimo, uns 40 minutos. Por último, o tal fator encolhimento, que me faz permanecer de cabelos curtos, mesmo já tendo 4 anos e meio de Big Chop. Esticados, eles já estão abaixo dos seios. Confesso que isso cansa, às vezes.

5-Como foi o período de transição e o Big chop?(Se é que passou por isso)
A transição só foi possível por dois fatores: 
1 - pelo low-poo, que eu conheci na época, o que me fez aprender a cuidar dos meus cachos;
 e 2 - porque fiz um último permanente antes de para de vez com a química, o que me ajudou a não ficar com uma diferença tão gritante entre raiz crespa e comprimento liso.

 Entretanto, meu cabelo estava detonado! Por mais que eu cuidasse, só a raiz natural é que respondia bem aos tratamentos, É como se parte com química fosse morta. 
Mesmo assim, aguentei por um ano a transição, estava com o cabelo no meio das costas, até o dia em que decidi cortar tudo. Fiquei com o cabelo joãozinho! Por incrível que pareça, eu não estranhei, nem achava que estivesse tão curto assim. 

Hoje, quando olhos as fotos, levo um susto com tamanho que ele ficou. 
Foi bom, porque na época eu não sofri.Tive medo de perder minha feminilidade, por associar sensualidade à cabelo comprido. Mas, depois do Big Chop, percebi que isso é pura bobagem! 
Sem falar que cabelo curto valoriza muito o rosto.

Qual sua rotina com seus cabelos?
No final de semana, eu faço co-wash (só uso shampoo uma vez por mês), e faço uma mistureba na hidratação: amla, shikakai, argila branca, mel, azeite, pantenol quaternizado, máscaras Griffus Broto de Bambu e Bioextratus Pós progressiva; acaba sendo uma mistura das 3 fases: H-N-R.
Deixo agir por pelo menos 2 horas, enxáguo e deixo secar por uns 30 min, até ficar levemente úmido, mais pra seco. 
Finalizo com máscara da Griffus Tutano e Colágeno, espero secar, e amasso. Pronto. Consigo passar a semana inteira com ele solto, e só repito o procedimento no final de semana seguinte.

6- Qual foi o melhor e pior produtos que você usou?
Melhores:
  • Shampoo: Oro Argan da Bioderm, Giovanni 2 Chic Brazilian Keratin & Argan Oil,  Sal da Terra - Jojoba e Amêndoas, Bálsamo Mamaína Argan (para o co-wash).
  • Condicionador: não uso mais, mas quando usava, gostava muito do Suave de Guaraná e do Paixão de Karité. Para usar como leavin, os únicam que deram certo foram os da Natura Ekos, principalmente o de Andiroba.
  • Máscara: a melhor foi a Relaxima, da Matrix. Mas, para finalizar, a Tricofort Leite de Cabra, e a Grifus Tutano e Karité.
Ah, tem também a máscara da Sal e Terra, que na verdade é uma mistura de óleos e manteigas vegetais. Uso pra finalizar.

Piores:
Todos os leavins, pois nenhum segura o meu cabelo. Os demais produtos, todos os ralos, que não têm consistência, pois meu cabelo precisa de peso pra definir.

7-Você ja sentiu alguma descriminação,preconceito de alguma forma na sua vida devido ao cabelo?
Sim, tanto antes quanto depois do Big Chop. Até hoje, de vez em quando tem alguém que se refere aos meus cabelos de forma meio pejorativa, mas isso não me incomoda. Estou muito segura comigo mesma.

8-Qual produto ou linha você considera sua cara-metade hoje e qual nunca pode faltar no seu estoque pessoal?
Máscara: Griffus Tutano e Colágeno,  Bioextratus Pós Progressiva, Sal da Terra, Bálsamo Mamaína.
Shampoo: Sal da Terra Jojoba e Amêndoas
Também não podem faltar amla, shikakai, argila branca, mel, extrato glicólico 7 ervas, OVs e OE tea-tree.

9-Quais os critérios que você usa para escolher seus produtos?
Sigo a técnica low-poo há uns 5 anos. Ultimamente, tenho priorizado também produtos orgânicos e naturais.
10-Você usa alguma técnica para finalizar seus cachos?
Faço fitagem todas as vezes. Demora um pouco, mas o resultado é excelente.

11- Você tem alguma coloração ou outro tipo de química(ex luzes.mechas)
Nada. Morro de vontade, mas não tenho coragem de fazer.

12- Como você procede do seu day-after? 
Hoje, não faço absolutamente nada, nem mesmo um retoque.

13-Que dicas,mensagem você deseja deixar para as leitoras do blog que estão passando pela transição do cabelo com química para ao natural:

Que vale muito a pena! Não é fácil conviver principalmente com a mudança de textura, é uma fase em que parece que o cabelo não tem jeito, independente do que se faça. Mas continue tratando dele, porque, quando se livrar da química, seja com Big Chop ou aos poucos, você terá um cabelo natural mega saudável e bem cuidado. 

Para quem tem cabelos crespos como os meus, é necessário também paciência com o fator encolhimento. Conheço meninas que voltaram a alisar, porque não aguentaram esperar o cabelo mostrar o comprimento. A gente tem que desencanar um pouco, focar nos cuidados, na definição, que o crescimento vem de forma natural.

Gostou da entrevista? Deixe comentário aqui em baixo: Clube dos cachos aonde quem é a estrela é você!!!
 
Bloggerized by Dzignine, based on Nekoji design.